Por Pe. José de Lima Torres, C.Ss.R Em Redentoristas Atualizada em 18 NOV 2019 - 14H51

Conheça mais da Espiritualidade Redentorista

Nunca se falou tanto em espiritualidade como hoje em dia. Virou moda. O problema é que moda é coisa que passa. Espiritualidade verdadeira, fica! Nesse sentido da perenidade da espiritualidade, nós religiosos precisamos tê-la como a “chave” mais importante que abre os caminhos da vida. Não que a espiritualidade vá resolver todos os problemas do ser humano, aliás, “a espiritualidade é tão humilde que não pretende resolver os problemas sozinha” (Pe. Piotr, CSsR.).

Para aqueles que vivem a Vida Consagrada, a espiritualidade se expressa “na contemplação, na oração, na escuta da Palavra de Deus, na união com Deus, na integração das diversas dimensões da vida pessoal e comunitária, na observância fiel e alegre dos Votos”, disse o Cardeal Humes, em 1984, no Sínodo sobre a Vida Consagrada.

A12
A12
Espiritualidade é transformação. É viver a nossa vida enxertados na de Cristo.


O que é espiritualidade?

Embora seja uma realidade muito abstrata tendo várias interpretações, é preciso saber que a espiritualidade é VIDA que vem do Espírito, vida que está dentro de nós e não fora. Se é vida, é também MOVIMENTO, mudança, itinerário que caminha para a perfeição. Assim, encontramos o conceito de Espiritualidade Cristã.

Para nós cristãos, espiritualidade é VIDA EM JESUS CRISTO. Como disse São Paulo, estamos como que “enxertados na vida de Cristo” (Rm 11, 17-24). A Espiritualidade Cristã é viver “bebendo da fonte do Espírito Santo” com um itinerário (um caminho progressivo) que nos faz crescer e amadurecer nessa experiência com Cristo. E isso só acontecerá com cada um de nós através da “meditação, oração, silêncio, liturgia, Palavra de Deus”.

Leia MaisConheça o redentorista que foi diretor espiritual de um santo papaCeleste e Antonia, modelos de vocação e de espiritualidade feminina 70 meditações para cultivar a espiritualidade no cotidianoExperimentar o deserto na vida espiritualViver a espiritualidade cristã não é fácil, sobretudo, nos dias de hoje. A cultura moderna prioriza a razão e nos ensina que o conhecimento espiritual não serve para a vida, basta optar por aquilo que é palpável, sensível, concreto. Além disso, o ser humano é um mistério que ninguém é capaz de entender completamente. Some-se a isso o individualismo ou a incapacidade de sair de si mesmo, relacionando-se com os demais, enriquecendo e partilhando a vida. Tudo isso nos distancia da verdadeira espiritualidade.

A espiritualidade redentorista carrega uma palavra que a caracteriza bem: chama-se ENCARNAÇÃO. Na oração do Rosário rezamos: “E o Verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós”.

Espiritualidade é transformação

Como Missionários Redentoristas somos pessoas encarnadas (porque repetimos a ação de Jesus encarnado no mundo). Por isso, não podemos ficar alienados da história e do presente, precisamos entender o que acontece no mundo para podermos interferir como “redentores”. Daí, é necessário adquirir e aperfeiçoar um certo “sexto sentido”. “Ler jornais e romances, ver filmes, seguir a política e a economia mundial são maneiras de exercer este sexto sentido”, disse o Pe. Piotr.

:: Místicos são pessoas bêbadas de Deus

Abro um parêntese aqui para lembrar o quão aguçado é o “sexto sentido” do Papa Francisco. O profeta verdadeiro conhece a sociedade em que vive e sabe ler os fatos à luz do Espírito. Espiritualidade é, portanto, transformação quando conhecemos a alma do povo e interagimos com ele com o espírito de Jesus.

Viver a espiritualidade nos tempos de hoje não é fácil. Entretanto, a espiritualidade cristã não é para gente que busca uma vida fácil, afinal, a cruz é uma aquisição essencialíssima sem a qual não estaríamos seguindo os passos de Jesus.

A espiritualidade é viver a vida do Espírito, deixando-se conduzir por seus movimentos que nos fazem viver “embebidos” de Deus. Embriagados de Deus, seremos pessoas encarnadas na realidade do povo, vivendo de portas abertas para acolher e ser acolhido.

Portanto, em nossa vida somos convidados a mudar radicalmente nossa forma de ser e agir, ou continuaremos vivendo na mediocridade do espírito mundano que invadiu um grandioso espaço de nossas vidas.


Escrito por
Padre José de Lima Torres, C.S.s.R
Pe. José de Lima Torres, C.Ss.R

Alagoano de Palmeira dos Índios. Em 1990 terminou o ensino médio e mudou-se para São Paulo (SP) em busca de trabalho. Em terras paulistanas, buscou acompanhamento vocacional na Congregação Redentorista. Viveu 16 anos como irmão religioso e, então, optou por fazer o pedido para a ordenação presbiteral, sendo ordenado em 2014. Foi diretor de projetos do Portal A12.com, integrou a equipe da Pastoral Vocacional Redentorista e atualmente atua como Secretário Provincial da Província de São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. José de Lima Torres, C.Ss.R., em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.