52ª Semana Vocacional (A12)
A12
Notícias

52ª Semana Vocacional: Com São José, responder ao chamado de Deus

Escrito por Secretariado Vocacional Redentorista

29 JUL 2021 - 07H15

Em sintonia com o Ano Josefino (2020-2021), convocado recentemente pelo Papa Francisco, queremos refletir e viver a 52ª Semana Vocacional, promovida pelo Secretariado Vocacional Redentorista da Província Redentorista de São Paulo.

São José é, com certeza, um dos vocacionados do projeto redentor do Pai. Após ter sido chamado, através de um sonho (Mt 1,20), ele assumiu com muita dedicação sua vocação de patriarca da família de Nazaré. A Igreja sempre nutriu uma devoção especial a São José, pois viu nele mais do que o pai adotivo de Jesus, um cooperador fiel e um exemplo de santidade. O sonho de São José é o sonho de muitos vocacionados.

Como proposta para a 52ª Semana Vocacional, queremos refletir sobre a colaboração de São José no projeto de Deus e nossa resposta vocacional a esse projeto. É certo que juntos podemos sonhar o sonho de Deus! Os sonhos são inspirações singulares que nos motivam a modificar realidades e transformar o futuro. Não foi diferente com São José, o sonho que ele teve, o motivou a assumir uma vocação e transformar uma realidade: a Encarnação do Verbo. Esperamos que, com essa Semana Vocacional, muitos sonhos se tornem realidade.

A12
A12


Pouco se fala a respeito do ‘Sim’ de São José.
O assentimento do Santo Patriarca, após a manifestação do anjo em sonho (Mt 1,20), tem o mesmo valor do Sim de Maria após a Anunciação (Lc 1,26). Ambos colaboraram, cada um ao seu modo, para que se realizasse a Encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ao olharmos para o ‘Sim’ de José e de Maria, devemos ser impulsionados a assumirmos nosso chamado vocacional, nas várias modalidades existentes no seio da Igreja. A Sagrada Família é exemplo para as diversas vocações. Nosso sim deve ser vibrante e ousado!

REFLETINDO SOBRE AS VOCAÇÕES ESPECÍFICAS

Ao longo de toda esta semana, meditaremos sobre pontos relevantes da vida e vocação de São José, que, de um modo ou de outro, estão em consonância com as nossas vidas e vocação. Refletindo a respeito da vocação à santidade universal, como nos propôs o Concílio Vaticano II, veremos São José como pai adotivo de Jesus. Perceberemos como ele se santificou nas coisas do dia a dia, no convívio familiar e nos afazeres domésticos. Com relação à vocação humana, veremos São José como defensor da vida, homem que se dedicou totalmente para a proteção e o bem-estar da Sagrada Família, não medindo esforços para que tudo se cumprisse segundo o projeto redentor do Pai.

Com relação à vocação ministerial sacerdotal, olharemos para São José como homem que escutando o chamado de Deus, pôs-se a serviço. São José não pertencia a classe sacerdotal de Israel, mas exerceu um “sacerdócio”, na carpintaria de Nazaré, oferecendo o seu sacrifício entre uma fuga e outra. Sacerdócio é serviço! Serviço em favor do outro, assim viveu São José, sempre em profunda empatia. Meditando sobre São José, cumpridor da vontade divina, aprofundaremos a respeito da vocação matrimonial, refletindo sobre o lar como um espaço santificante e propício para cumprir a vontade de Deus. José e Maria foram um verdadeiro casal, fizeram a experiência do amor conjugal e da constituição de uma família.

Refletindo a respeito da vocação à vida religiosa consagrada, queremos olhar para São José como o homem do silêncio e da ação. O silêncio de São José não foi por indiferença ou timidez, ele pode ser observado nos atos silenciosos de tantos religiosos e religiosas, que de modo muito discreto, desempenham seus trabalhos apostólicos, sem alarde ou desejo de reconhecimento pessoal. Trata-se de um silêncio transformador, que grita pelo testemunho. Ao meditarmos sobre São José, homem justo e fiel, teremos oportunidade de refletir a respeito da vocação cristã, que na atualidade é convidada e convocada a praticar a justiça e a fidelidade do testemunho batismal. Com nossos bons exemplos, nós testemunharemos a beleza da vida cristã. Essa é, com certeza, a melhor propaganda vocacional que podemos fazer.

Concluiremos as atividades da 52ª Semana Vocacional, refletindo a respeito de Maria, como discípula e missionária do Reino. Nada mais justo do que terminarmos essa semana meditando sobre aquela que foi a mulher dos sonhos de José, sua Maria. Como dissemos anteriormente, o ‘Sim’ de ambos colaborou para a edificação do Reino. Foi no lar de Nazaré que Jesus aprendeu a ser humano, foi olhando para o bom exemplo de seus pais que Ele descobriu a beleza da vida das criaturas. Podemos afirmar que, de São José, Jesus aprendeu a justiça e, de Maria, Jesus aprendeu a servidão. É no seio da família que o sonho vocacional se torna uma realidade vocacional.

A12
A12


O sonho vocacional é nossa esperança!
Nosso desejo é que todos possam sonhar o sonho de Deus, assim como fez São José, Maria, os apóstolos, e as primeiras comunidades cristãs. Isso só será possível quando uma cultura vocacional estiver arraigada entre nós. Assim poderemos sonhar juntos. Sonhos se tornam realidade quando sonhados juntos, assumidos em grupo e executados em colaboração fraterna.

O sonho de Deus para a humanidade é que todos vivam como filhos amados do Pai Eterno, respondendo ao chamado universal à santidade. Ao longo de todo esse percurso, proposto pela 52ª Semana Vocacional, desejamos inspirar sonhadores a colaborar para que sonhos se tornem realidade e a realidade transforme o mundo ferido.

Esperamos que a 52ª Semana Vocacional leve todos a perceber a beleza de ser um vocacionado do Pai. Que ela nos inspire a compreender que, em toda sua vida, São José deixou-se tocar pelo chamado a assumir a obra redentora.

Que tenhamos a audácia de Nossa Senhora, no discipulado de Cristo, e o comprometimento fidedigno de São José; para que iluminados por ambos possamos cada vez mais nos igualarmos com Jesus de Nazaré. Este é o nosso sonho, essa é a realidade que desejamos alcançar. Olhando para o bom exemplo da Sagrada Família, poderíamos chamá-la de: Sagrada Família Vocacional de Nazaré!

Ir. André Luiz Oliveira, C.Ss.R.
Centro Redentorista de Espiritualidade
Aparecida (SP)

Para refletir:

1) Deus se revela na história através de sonhos, sonhos que muitas vezes sonhamos acordados. Quais são os meus sonhos vocacionais?
2) Tenho buscado contemplar o sonho de Deus em minha vida? Tenho deixado que os sonhos de Deus para mim se cumpram, como fez São José?
3) A Sagrada Família de Nazaré foi uma grande promotora vocacional. Como criar em nossas famílias uma cultura vocacional?  

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Secretariado Vocacional Redentorista, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.