Por Redentoristas Em Notícias Atualizada em 14 AGO 2020 - 13H54

São Clemente Maria Hofbauer: um homem de amizade e networking

Os que estão em uma vocação missionária geralmente se encontram em situações desconhecidas. Tudo é novo e nada familiar. Às vezes, tenta-se usar os métodos que foram experimentados e testados em outros lugares, o que geralmente dá errado. Ou, decide-se avançar sozinho.

Sem uma boa rede, geralmente leva muito tempo para abrir os olhos para diferentes situações e realidades. São Clemente Maria Hofbauer teve que enfrentar muitos desses desafios em sua vida. Muito se desenvolveu a partir desses desafios que ainda hoje podem nos inspirar - o mais importante foi o trabalho em rede com muitas pessoas que contribuíram para a missão.

Reprodução
Reprodução
São Clemente Maria Hofbauer | * 1751 + 1820


Não sozinho - apenas juntos

Em Varsóvia, São Clemente enfrentou uma nova situação. Ele trouxe consigo experiências pastorais de Viena e Roma, mas rapidamente percebeu que muitas estratégias não funcionavam e, acima de tudo, não respondiam às necessidades das pessoas. A situação política também impossibilitou missões públicas na cidade.

Clemente e seus confrades tiveram que encontrar maneiras criativas de aplicar o carisma redentorista em Varsóvia. O grupo foi motivado pelo desejo sincero de "garantir a salvação dos residentes" (carta de 31 de dezembro de 1879 ao superior geral Blasucci). Este objetivo era como o maravilhoso trabalho da “missão permanente”  criado na Igreja de St. Benno.

Leia MaisSão Clemente Hofbauer: parceiro de Deus na missãoO contexto sociopolítico e religioso no qual São Clemente Maria Hofbauer viveuPapa deseja que cristãos conheçam vida de São ClementeComo São Clemente Hofbauer ilumina a vocação redentoristaDez fatos interessantes sobre São Clemente HofbauerComo Santo Afonso, Clemente também entendeu que apenas a pregação não era suficiente. Sermões, caridade e educação têm que andar de mãos dadas.

Em Varsóvia, ele viu a necessidade da educação das classes mais pobres e, portanto, fundou escolas, que eram vistas criticamente naquele tempo pelo governo da Congregação. Mas Clemente queria tornar possível a experiência da salvação em todas as dimensões, abrangendo toda a pessoa humana e suas necessidades (cf. K 5). Ele viu o que era necessário. Entre outras coisas, ele construiu um orfanato, uma escola para meninos e uma escola para meninas. Clemente não poderia fazer isso sozinho.

Por um lado, procurava incansavelmente novos membros para a Congregação, investindo muita energia no recrutamento. Por outro lado, ele buscou cooperação com leigos, homens e mulheres e fundou associações de Oblatos com foco missionário em Varsóvia, Jestetten e Babenhausen. Por exemplo, um grupo de mulheres foi responsável por criar meninas em Varsóvia.

São Clemente também tinha planos para uma congregação missionária de mulheres, mas isso não seria realizado por causa de sua expulsão de Varsóvia. Mais tarde, em Viena, sua rede se expandiu para incluir personalidades proeminentes, poetas e mulheres bem-educadas e estudadas. As experiências de Clemente provaram ser valiosas em tempos incertos.

Clemente era muito parecido com Santo Afonso, que fundou as "Capelas do Entardecer", na qual Clemente confiava em todos.

Dentro da família redentorista, as congregações apostólicas femininas, oblatos, associados e todos os que trabalharam juntos na congregação puderam e  podem aprender com São Clemente. Parte do legado de São Clemente para nós é que o Carisma Redentorista está sendo renovado continuamente com a participação e interação de muitos homens e mulheres.

As redes na vida de São Clemente agiram como um eco da vida da Igreja primitiva. Uma das passagens bíblicas mais poderosas sobre como homens e mulheres trabalharam juntos nas primeiras comunidades cristãs é Romanos 16, 1-16. Paulo menciona uma variedade de nomes e outros que pertenceram a essas comunidades. Nomes judeus e não judeus, indivíduos, casais, famílias inteiras, escravos e pessoas livres são reconhecidos.

Paulo conhecia todos eles "pelo nome", assim como Deus conhecia seu mensageiro, Moisés, pelo nome (cf. Ex 33, 17). Paulo também sabia que sem essas pessoas, ele não poderia ter cumprido seu chamado. Isso fica particularmente claro com Phöbe (Febe) e muitos outros, a quem Paulo disse que o haviam ajudado (Romanos 16, 1). Paulo apreciou o trabalho de Febe para fundamentar o Evangelho. "Do começo, a missão cristã primitiva também vivia de uma densa rede de relações pessoais que surgiram ou foram renovadas pela fé comum ”. (cf. Rudolf Pesch).

Muitas pessoas também podem ser mencionadas pelo nome na vida de São Clemente: os confrades Thaddäus Hübl, Martin Stark, Joseph Amand Passerat, Johannes Podgórski, condessa polonesa e Helene Chrapowicka, que Clemente chamou de “nostra amica ed oblata”. Em Viena, havia Friedrich e Dorothea Schlegel, Sophie Schlosser, Johann Emanuel Veith, Joseph Freiherr von Penkler e Maria Rizy, que mais tarde se tornou freira redentorista e muitas outras. As mulheres que apoiaram Hofbauer em Varsóvia no ministério com meninas continuam sem nome.

A irmã Maria Josepha, em Babenhausen, foi muito instrumental, mas "ela se sente desconfortável para nós porque também ocupa o tempo dos irmãos", escreveu Clemente a seus irmãos (1806). Então havia também isso! Sim, aqueles com quem trabalhamos também precisam de atenção e tempo. Às vezes, pessoas desconfortáveis ​​são colocadas ao nosso lado! No entanto, ao mesmo tempo, talvez alguns deles apontem coisas negligenciadas e nos desafiem a novas perspectivas.

Parceria em missão - profundamente ligada ao carisma

A interação de muitos tem sua origem na história da Congregação Redentorista, desde os primórdios. Pode-se dizer, com razão, que se trata de um acidente, ou melhor, está profundamente associado ao carisma? Faz parte da lealdade criativa continuar a procurar formas que possam ser ajustadas a um determinado momento?

Os Redentoristas acompanharam o trabalho apostólico com suas orações desde os primeiros dias.

Em 1843, vinte anos após a morte de São Clemente Maria Hofbauer, foi fundada uma Congregação religiosa feminina, influenciada por sermões redentoristas. Esta Congregação foi dedicada à educação humana e religiosa de meninas pobres. Ao longo do tempo, quase outras 40 congregações femininas foram fundadas, cada uma delas associada ao carisma redentorista em diferentes graus de identidade.

A cooperação com Oblatos e Associados está ancorada nos Estatutos Gerais e deve ser especificada e atualizada nas unidades individuais da Congregação (Estatuto 02). Desde o 21º Capítulo Geral em 1991, a Congregação intensificou o trabalho com leigos, integrando-os à vida apostólica redentorista de muitas formas e muitos lugares. Essa dinâmica é baseada em uma eclesiologia que leva a sério o Evangelho: todos os homens e mulheres batizados são chamados e enviados, todos são responsáveis ​​pela Igreja Missionária. O 25º Capítulo Geral de 2016 também confirmou essa direção e apelou ao avanço da “parceria na missão” como um sinal da obra do Espírito Santo. O único “corpo missionário”, de que fala a Constituição 2, é expandido além da Congregação Redentorista. Onde Redentoristas e leigos, religiosos e religiosas,

Tudo isso não é por nossa causa. Também não se trata de “equilibrar” os números nos países onde atualmente há menos vocações para viver como religiosos consagrados. O ponto é que todos são necessários e chamados quando se trata de proclamar Redenção Abundante. Como é bom quando as pessoas dizem de nós, aqui, homens e mulheres, sacerdotes, irmãos e leigos trabalham juntos de maneira que o Espírito e o fogo do Evangelho possam ser sentidos!

Uma oração para refletir a missão e vocação de São Clemente:

Deus da vida, você trabalhou na vida de São Clemente Maria Hofbauer e colocou muitas pessoas ao seu lado para proclamar com ele a abundância da redenção.

Agradecemos a todos aqueles que estão conosco hoje no anúncio da mensagem libertadora do Evangelho.

Agradecemos por sua amizade e testemunho, por seus dons e carismas.

Que possamos trabalhar com eles neste mundo ferido para que a libertação e a cura possam ser experimentadas.

Estamos prontos para ser re-comissionados como um corpo missionário.

Abençoe todos os passos que tomamos nesse empreendimento e nos dê coragem e criatividade evangélica.

Pedimos isso através do seu Filho, Jesus Cristo, no Espírito Santo.

Amém.


Ir. Anneliese Herzig M.Ss.R.
Irmãs Missionárias do Santíssimo Redentor

Tradução: Johannes Römelt, C.Ss.R e Manuel Rodríguez Delgado, C.Ss.R


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.