Notícias

Superior Provincial faz retrospectiva de 2020 e fala de Ano Novo de vida plena

Escrito por Elisangela Cavalheiro

30 DEZ 2020 - 06H00

Thiago Leon Padre Marlos Aurélio  (Thiago Leon)

Se a crise gera desafios, ela também cria oportunidades. Sem a proximidade física com o Povo de Deus, os Redentoristas tiveram que apostar em outras alternativas para levar sua mensagem e realizar o seu trabalho evangelizador. Padre Marlos Aurélio, superior provincial, fala sobre o que marcou 2020 e o que ele espera do Novo Ano: vida plena e abundante para todos.

Abaixo, padre Marlos enumera três pontos para fazer a sua retrospectiva de 2020 e o que deseja para o ano vindouro. 

Thiago Leon
Thiago Leon
Padre Marlos na Basílica Velha de Aparecida na comemoração dos Jubileus em 2019



Um ano de mudanças

Aproximando o final do ano a gente tem oportunidade de fazer essa retrospectiva, ou seja, um balanço daquilo que vivemos, as coisas boas que realizamos e também dos inúmeros desafios. E esse ano de uma maneira muito intensa, aquilo que todo mundo viveu e ainda continua vivendo: a pandemia. Que nos desestabilizou e nos obrigou a reprogramarmos a nossa vida e a ressignificarmos nossos objetivos e sentidos de vida, o que não foi diferente para nós, Missionários Redentoristas, assim, como todo nosso povo. Nós também fomos provocados, vivemos angústias, até mesmo a contaminação nos atingiu, mas sempre mantivemos aquela esperança e aquela força que vem de Deus para que a gente pudesse superar e vencer todos esses desafios.

Quando nós falamos em crise, ela tem um lado positivo, bom e construtivo porque a crise nos purifica, a crise nos provoca, a crise gera também oportunidades apesar dos desafios, e assim, foi para nós Redentoristas. Tivemos que readaptar nosso trabalho apostólico e evangelizador porque passamos por muitos períodos sem a presença física do nosso povo, seja no Santuário Nacional, seja nas Missões e nas nossas paróquias e igrejas.

Notícias que foram destaque na pandemia em 2020Jovens oferecem solidariedade e conforto espiritual a moradores de rua Festa do Bom Jesus da Lapa sem presença de fiéis e pela internet9 lições que uma comunidade religiosa aprendeu na pandemiaIniciativa “Anjos da Vida” oferece ajuda a idosos e doentes em Diadema (SP)Curado do coronavírus Missionário Redentorista participa de pesquisaMissionário Redentorista oferece terapia on-line durante a pandemiaParóquias redentoristas vivenciam quarentena com missas ao vivo e caridadeOração de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro contra a Covid-19Redentoristas lançam site para trocar informações sobre pandemiaNão pode comungar? Reze a oração para a comunhão espiritualEu destacaria como dado muito positivo, de modo geral, os Missionários Redentoristas da Província de São Paulo não se acomodaram e não justificaram a crise para nada fazer, pelo contrário, buscamos enquanto província e comunidades, alternativas e novos métodos para evangelizar, sobretudo, aproveitando daquilo que já usamos: os meios de comunicação.

Então, foram inúmeras as igrejas, paróquias e comunidades que se lançaram com entusiasmo, com desejo de evangelizar e de levar uma palavra de esperança. Destaco da TV Aparecida, a Central da Esperança e mais uma Missa sendo transmitida (às 12h00), e o A12, a Rádio e todos esses meios convergindo para esse grande objetivo nosso de evangelizar e levar conforto, esperança e ânimo diante de um cenário tão marcado pela dor, pela tristeza e pela ameaça da vida. Acredito que para nós, Redentoristas, e para o povo em geral, a gente pode pontuar esta pandemia que gerou uma crise sanitária, uma crise econômica, também uma crise de valores.

Nesse sentido, a gente precisa aprender a valorizar cada vez mais o estar perto do outro, compartilhar com os amigos e com a família. Então, esse é o lado positivo de aprendizado para todos nós.

O Papa Francisco costuma dizer que depois dessa pandemia ou seremos melhores ou seremos piores, nada de indiferente podemos ter em relação a tudo isso que a pandemia causou. Acredito que seja esta a oportunidade de olhar para trás, de aprender, mas ter uma esperança também em direção ao futuro.

Continue lendo ou veja a fala do superior provincial no vídeo abaixo: 


Fazer diferença na vida do povo

Todo sexênio, ou seja, a cada seis anos, com o novo Governo Geral, nós escolhemos um mote, uma máxima que vai nos orientar e inspirar nosso trabalho e ação apostólica. Neste sexênio é: “Testemunhas do Redentor, solidários para a Missão em um mundo ferido”. Quando nós dizemos “mundo ferido” a gente não precisa fazer muito esforço mental para imaginar o que seja: são os pobres, os mais abandonados, aqueles que são excluídos da sociedade, aqueles pelos quais a Igreja enquanto tal fez uma opção preferencial, sem excluir e descartar ninguém, mas priorizando aqueles que são os queridos e amados de Deus, como Jesus o fez. É a esses que nós, Missionários Redentoristas, aliás, todo cristão deveria ter na sua mente e no seu coração para aprender com eles, a valorizar a vida a descobrir Deus que se faz pobre também para nos enriquecer com a sua graça com seu amor.

Portanto, nós queremos enquanto Congregação e Província de São Paulo fazer uma diferença positiva e qualitativa na vida da nossa gente, do nosso povo e, de modo especial, junto aos pobres e abandonados; os mais feridos. É óbvio, que nós não podemos fazer mágica, não é uma transformação imediata, mas é alguma coisa de solidariedade, de presença de valorização. Então, é isso que nós buscamos realizar não só nesse sexênio, mas de modo muito especial neste e ao longo de toda a história da nossa querida Congregação Redentorista e da nossa presença no Brasil ao longo desses mais de 126 anos levando a Boa Nova e acolhendo bem aqueles que vêm a nós e também saindo ao encontro em direção a tantos irmãos e irmãs que esperam de nós uma palavra de ânimo e conforto.

Thiago Leon
Thiago Leon
Colaboradores da Editora Santuário na celebração dos seus 120 anos em novembro passado


Tempo para viver a graça de Deus

Estamos prestes a iniciar um novo ano, 2021. Nós sempre dizemos que para Deus importa mais a intensidade com que a gente vive do que o tempo, mas o tempo também é um indicativo da presença do amor de Deus dentro da nossa história. Mais do que cronologia nós acreditamos na graça de Deus. Por isso, que mais do que Chronos é Kairós, é graça, é oportunidade, é benção e a presença do amor de Deus na nossa vida.

Alguns destaques de 2020: momentos felizes e tristesMorre padre Carlos Artur, um missionário de Aparecida, aos 73 anosMeios digitais embalam ação social nas obras redentoristasEditora Santuário nos seus 120 anosFalece Padre José Uilson Júnior, missionário redentoristaSem distâncias na fé: Santuário Nacional, meios digitais e pós-pandemia Método das Santas Missões Redentoristas pode ser alterado até 2022288 anos de fundação da Congregação do Santíssimo RedentorRedentoristas de São Paulo vão discutir evangelização no pós-pandemiaObras Redentoristas realizam atendimento remoto para auxiliar beneficiários100 anos em Araraquara: "não temer os caminhos novos da evangelização"São Clemente, uma experiência de santidade que ainda hoje é relevanteRedentoristas promovem encontros vocacionais on-lineReveja momentos marcantes da 51ª Semana VocacionalNós queremos que se descortine nesse ano, sobretudo, chegando a vacina para que a gente possa combater esse vírus que tanto nos ameaça, que tanto mal que causou. No presente momento mais de 180 mil brasileiros perderam sua vida por causa dessa pandemia.

Em 2021 nós queremos também combater e extirpar outros vírus que ainda persistem no nosso meio, como o egoísmo, a falta de solidariedade, de uma política mal feita, quando não é bem comum, mas é bem de uma família e de interesses escusos ou pessoais.

Queremos que seja um ano que a gente possa crescer enquanto humanidade, nos aproximando e compartilhando a vida, nos abraçando e nos confraternizando. Queremos, de fato, ser uma humanidade que quer responder a Deus que nos provoca, a Deus que caminha conosco, a Deus que nos criou com um único objetivo: que a gente tenha vida e vida plena em abundância. É isso que aprendemos com o Evangelho de João 10, 10: eu vim para que todos tenham vida e tenham vida em abundância.

Para nós, o caminho da realização e da vida em abundância só pode vir a partir do projeto de Jesus, quando nos sentirmos irmãos dos outros, quando quisermos implantar o reino de Deus no nosso meio. Dessa forma, nós estaremos sendo felizes, nós estaremos construindo uma humanidade renovada. Então, meu irmão, minha irmã, que 2021 seja esse grande presente de Deus, que 2021 seja uma oportunidade, um tempo de Deus na nossa vida e de crescimento humano para todos nós. 

Foto: Thiago Leon / Edição: Rosane Pereira
Foto: Thiago Leon / Edição: Rosane Pereira
Destaque da Missa Solene na Festa da Padroeira do Brasil que aconteceu sem a presença dos fiéis



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.